domingo, 31 de março de 2013

Um sepulcro vazio

     
     No primeiro dia da semana Maria Madalena foi ao sepulcro de madrugada, sendo ainda escuro, e viu que a pedra estava revolvida. Então, correu e foi ter com Simão Pedro e com o outro discípulo [João], a quem Jesus amava, e disse-lhes: Tiraram o Senhor do sepulcro, e não sabemos onde o puseram.

     Pedro e o outro discípulo saíram imediatamente foram ao sepulcro. Eles corriam juntos, mas o outro discípulo [João] foi mais rápido e chegou primeiro. Ele abaixou-se, viu os lençóis de linho, mas não entrou. Pedro chegando depois foi entrando no sepulcro vendo também Pedro, ambos viram e creram. Até aquele momento, eles não tinham compreendido a Escritura, que ensina ser necessário que o Senhor morresse e ressuscitasse dentre os mortos. Após isso voltaram para casa.

 
     Entretanto Maria permaneceu à entrada do túmulo vazio. Enquanto chorava, abaixou-se, e olhou para dentro do túmulo, viu, então, dois anjos vestidos de branco, sentados onde o corpo de Jesus havia sido colocado (um na cabeceira e o outro aos pés).

     Eles, então, lhe perguntaram: Mulher, por que choras? Ela lhes respondeu: Porque levaram o meu Senhor, e não sei onde o puseram. Tendo dito isto, voltou-se para trás e viu Jesus em pé, no entanto, ela não o reconheceu de imediato. Jesus lhe perguntou: Por que choras? A quem procuras? Ela, supondo ser ele o jardineiro, disse: se o tiraste, dize-me onde o puseste para que eu possa levá-lo. Jesus lhe disse: Maria! Ela, então, voltando para ele, disse-lhe, Mestre!!!

 
     Ele recomendou que ela não o detivesse mais tempo, pois ele ainda deveria subir para o Pai. Ordenou-lhe que avisasse aos demais que não ficaria com eles, mas, que subiria para Deus, o Pai.

     Ela, pois, saiu anunciando aos discípulos: Vi o Senhor! E contava que Ele lhe dissera estas coisas.

     Ao cair da tarde daquele mesmo dia, o primeiro da semana, encontravam-se os discípulos reunidos, com as portas da casa trancadas, por medo dos judeus, Jesus apareceu e se colocou no meio deles dizendo-lhes: Paz seja convosco! Ele lhes mostrou as mãos e o lado que fora ferido. Os discípulos se alegraram ao verem o Senhor. Ele, então, lhes disse: Assim como o Pai me enviou, em também os envio. Havendo dito isto, soprou sobre eles e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo...


     Tomé, chamado de Dídimo, era um dos doze, e não estava presente quando isso se deu. Ao saber do ocorrido, disse aos demais: só crerei se eu vir às marcas dos cravos em suas mãos e tocá-los, assim também do seu lado.

     Passaram-se, então, oito dias, eles então estavam novamente reunidos no primeiro dia da semana [dia da ressurreição] com as portas trancadas. Desta vez Tomé se encontrava com eles. Jesus apareceu, pôs-se no meio deles e disse-lhes: Paz seja convosco!
 
     Ele dirigiu-se logo a Tomé dizendo: Põe aqui o teu dedo e veja as marcas em minhas mãos. Ponha também a tua mão no meu lado. Não sejas incrédulo, mas crente. 


Tomé, quebrantando-se, exclamou extasiado: Meu Senhor! Meu Deus! - Jesus, então o repreendeu, dizendo-lhe: Porque me viste, creste? Bem-aventurados aqueles que mesmo não me vendo, creram.

 (Texto adaptado do Evangelho de João 20:1-29)

Agora não deixe de ver este vídeo:
  video

Ficaríamos muito felizes de poder receber um comentário seu.

Para fazê-lo basta preencher o campo abaixo
com o seu texto e nome.

Que a Graça e Paz do Nosso Senhor Jesus Cristo esteja com você.